funto-site-leo-escuro-3.png

seja nosso parceiro agora e ganhe um desconto especial!

  • Ivan Bezerra

Dia Nacional da Cachaça, data para comemorar uma riqueza que é só nossa!


Foto: Confraria Paulista de Cachaça
Foto: Confraria Paulista de Cachaça

A nossa boa e velha cachaça é protegida por lei no Brasil. O Decreto Nº 4.062, de 21 de dezembro de 2001 institui o nome geográfico "Brasil" como a Indicação Geográfica (IG) da Cachaça no mundo. Inclusive, o termo "Cachaça" também é protegido pelo dispositivo legal.


Anos depois, em 2009, o Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac) criou o Dia Nacional da Cachaça. A data, 13 de setembro, faz referência ao dia em que a cachaça passou a ser oficialmente liberada para a fabricação e venda no Brasil, em 13 de setembro de 1661.


A legalização ocorreu após o episódio histórico conhecido como a "Revolta da Cachaça", um levante popular contra a Coroa Portuguesa, que tentava impedir a produção e o consumo da cachaça para manter o comércio local da "bagaceira", o aguardente típico português.


A Cachaça e o Brasil

Atualmente, está mais que provada a relação de intimidade do povo brasileiro com a cachaça. Símbolo do país, a bebida alcoólica produzida a partir da cana-de-açúcar é consumida pura ou misturada com frutas e outros ingredientes. Exemplo é a caipirinha, outro símbolo da nacionalidade brasileira, que leva, além da cachaça, açúcar e limão.


O Brasil produz aproximadamente 1,2 bilhões de litros de cachaça por ano e o maior produtor de cachaça no Brasil industrial é o estado de São Paulo, seguido de Pernambuco, Ceará, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraíba.

Cachaças de Paraty, Salinas e Abaíra, regiões com registro de Indicação Geográfica para o produto.
Cachaças de Paraty, Salinas e Abaíra, regiões com registro de Indicação Geográfica para o produto.

Cada vez mais apreciada, a cachaça artesanal tem ganhado espaço no mercado nacional e internacional. Destaque para as IGs de cachaça de Paraty - RJ, Salinas - MG e Abaíra - BA, registradas em 2007, 2012 e 2014, respectivamente, todas da espécie Indicação de Procedência (IP).


Para os consumidores mais exigentes, possuir e consumir uma cachaça que ostente o signo distintivo de uma dessas IGs é algo tão especial como possuir um tesouro. Qualidade, garantia de procedência e de modo de produção artesanal, que preserva o saber fazer, as tradições e os elementos culturais do lugar, dão à bebida originária de Indicação Geográfica, além de suas características e do sabor únicos no mundo, a exclusiva sensação de satisfação em cada dose.


Sobre a Cachaça

A cachaça tem em média 40% de teor alcoólico e, atualmente, é definida como um produto cultural brasileiro.

A bebida tem vários sinônimos e apelidos, alguns deles bastante curiosos: mata-bicho, branquinha, quente, pinga, parati, bicha, água-que-passarinho-não-bebe, marvada, veneno, boa, dentre outros.

39 visualizações0 comentário