funto-site-leo-escuro-3.png

seja nosso parceiro agora e ganhe um desconto especial!

  • Ivan Bezerra

Dos encantos da Chapada Diamantina, o Café Gourmet Piatã.

Atualizado: Ago 2


Serra da Tromba - Piatã, com pico de 1.710 m de altitude.
Serra da Tromba - Piatã, com pico de 1.710 m de altitude.

Um dos lugares mais surpreendentes do Brasil, a Chapada Diamantina reserva aos seus visitantes uma imersão a um lugar único no mundo, com natureza exuberante e onde se valoriza a simplicidade e a sustentabilidade.


Dos 24 municípios baianos que compõem a Chapada Diamantina, um possui características peculiares. Piatã é o município mais alto do Nordeste Brasileiro, com 1.268 metros de altitude. Um dos motivos que o tornam também o mais frio da Região, com média anual de 20,4ºC e mínimas que chegam com frequência aos 9 ºC no inverno.

Piatã - BA | Chapada Diamantina
Piatã - BA | Chapada Diamantina

Na região da Serra da Tromba, com pico de 1.710 metros, é onde se registram as menores temperaturas do município, e é justamente aos seus pés que é cultivado o café considerado o melhor do Brasil em três edições do concurso promovido pela Associação Brasileira da Indústria de Café - ABIC, em 2007, 2008 e 2018, e que também já conquistou o paladar do consumidor de fora do país.

Grãos do café Catucaí Amarelo e do Catucai 144 (vermelho), variedades do café Arábica.
Grãos do café Catucaí Amarelo e do Catucai 144 (vermelho), variedades do café Arábica.

Riqueza de Piatã, as variedades do café Arábica produzidas na Fazenda Divino Espírito Santo possuem propriedades que o tornam especial. Algumas delas atribuídas ao seu lugar de origem, onde o solo e a altitude são adequados à cultura do café e os períodos de chuva são bem definidos e distribuídos. O primeiro, na época mais quente, entre outubro e março, e o segundo, entre abril a agosto, quando a temperatura cai por conta do inverno, coincidindo com o período da colheita.


Michael Freitas de Alcântara, sua esposa, Patrícia Quintela de Alcântara, e as filhas, Milena, Letícia e Cecília, são os responsáveis pela qualidade do café com a marca Café Gourmet Piatã, e ajudam a manter o sugestivo apelido que intitula Piatã como sendo a "Terra do Café".

Michael Freitas de Alcântara, sua esposa, Patrícia Quintela de Alcântara, e as filhas, Milena, Letícia e Cecília
Michael Freitas de Alcântara, sua esposa, Patrícia Quintela de Alcântara, e as filhas, Milena, Letícia e Cecília.

O trato com a lavoura, desde a escolha da semente até a colheita seletiva, passando por processos modernos e sustentáveis de secagem, torra e moagem, é o que confere notas surpreendentes ao Café Gourmet Piatã. No último concurso vencido pela marca, o café obteve 8,60, a maior pontuação em qualidade global.

O café é colhido manualmente e de forma seletiva sobre panos para evitar o contato direto com o solo. Os grãos são processados em duas etapas diariamente para evitar fermentação, sendo transportados para o tanque de lavagem, onde são retiradas as impurezas e feitos a separação e o processamento conforme o seu estágio de maturação.

Os grãos cereja (maduros) passam imediatamente pelo descascador depois de separados e são espalhados para secar em terreiro de cimento e suspenso, com e sem estufa, em finas camadas à sombra e, posteriormente, a pleno sol, sendo remexidos constantemente até a perfeita secagem, quando atingem de 11,5% a 12% de umidade.

Quando a colheita coincide com período chuvoso, a secagem pode ser complementada em secador do tipo “Burareiro”, de forma lenta e em baixa
temperatura. O armazenamento é feito em sacas de juta até a venda, quando os cafés são beneficiados e classificados. 
Produto tipo exportação - Café Gourmet Piatã.
Produto tipo exportação - Café Gourmet Piatã.

Com tamanha qualidade, o Café Gourmet Piatã já é exportado para diversos países.


Potencial para IG


Todas essas características e a notoriedade do premiado café de Piatã demonstram o potencial natural da região ou apenas do município para que seja reivindicada, junto ao Instituto Nacional da Propriedade Intelectual - INPI, o registro da Indicação Geográfica - IG para café especial (gourmet).


Algumas inciativas de produtores e de instituições de fomento nos últimos anos buscaram trilhar o caminho para obtenção do registro de IG para o café da região das montanhas da Chapada Diamantina, incluindo municípios como Ibicoara, Barra da Estiva e Mucugê, com destaque para Piatã, onde deverá ser constatado que o terroir interfere na qualidade da bebida, podendo sustentar um registro de IG da espécie Denominação de Origem - DO.


64 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo